20.1 C
São Paulo
sexta-feira, fevereiro 26, 2021

Priscila

Quase dois anos separam o registro das duas fotos. A mais recente foi feita na manhã desta segunda de descarnaval em Brasília, no Jardim Café da 115 Norte.

Soteropolitana e moradora de Brasília há 14 anos, Priscila é uma das várias “Porta-Vozes da Cultura”, como são chamados os vendedores da revista TRAÇOS, que acaba de completar 5 anos de existência.

A circulação da revista – publicação cultural de alta qualidade editorial – permite geração de renda para várias pessoas. Dos R$ 10 que você paga pelo exemplar, R$ 7 ficam para o vendedor.

Ex-moradora de rua, com a venda da revista em bares e restaurantes da Asa Norte, em Brasília, Priscila paga o aluguel de sua casa, na cidade Paranoá, onde mora com o filho, Samuel, de seis anos.

Priscila cursa Direito na Faculdade JK. Eufórica, me conta que nos próximos dias iniciará estágio na Defensoria Pública da União.

“Eu vou ser juíza. Você vai ver!”.

 

Data máxima vênia: vai, Priscila! Eu quero ver!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Últimas

Antropologia e comunidades Afro-Venezuelanas em pauta

Daniel Amaro recebe Yara Altez Hoje, às 20h, acontece  a conversa entre o professor, diretor de teatro e coreografo Daniel Amaro e a antropóloga uruguaia/venezuelana...

#18Fev- Salvador

Movimento Negro cobra auxílio emergencial de R$ 600 e vacina para todos pelo SUS   Hoje, dia 18 de fevereiro de 2021, a Coalização Negra...

Relatora especial da ONU cobra EUA a acabar com bloqueio da Venezuela

Alena Douhan também  instou os bancos do Reino Unido, Portugal e EUA a descongelar os ativos da Venezuela para adquirir medicamentos, vacinas, alimentos e...

Priscila

Quase dois anos separam o registro das duas fotos. A mais recente foi feita na manhã desta segunda de descarnaval em Brasília, no Jardim...

Proibir é cuidar

São mesmo estranhos estes tempos em que vivemos. Nunca pensei ter um dia que concordar com alguma proibição que implicasse em controle do corpo....